Segmentos de mercado

Pgina inicial do IPT   >   Publicaes   >  Artigos Tcnicos

compartilhe

Relao entre algumas propriedades de rochas silicatadas brasileiras


Fbio Conrado de Queirz; Eduardo Brandau Quitete; Lcia de Ftima Silveira Queirz; Ely Borges Frazo


Resumo:

Mais de quatro centenas de amostras de rochas silicatadas usadas como revestimento de edificações no Brasil foram caracterizadas por meio de ensaios físicos e físico-mecânicos, tendo por base as normas da ABNT e, quando não disponíveis, da ASTM. Predominaram gnaisses (38%) e granitos (33%). As demais rochas eram de composição intermediária e básica. Os valores das propriedades obtidos de ensaios foram porosidade aparente (η), resistência à compressão simples (σc), velocidade de onda longitudinal (Vp) e módulo de elasticidade estático (Ee). Foram obtidos por cálculos os valores de módulo de elasticidade dinâmico (Edc), a partir dos valores de velocidade de propagação e densidade, e de módulo de elasticidade estático, a partir de valores de resistência à compressão obtidos a partir de ensaios. Para o cálculo do módulo de elasticidade estático (Eec), obteve-se o valor de um coeficiente de proporcionalidade (k) associado ao valor da tensão de compressão (σc), obtido em ensaios e ao valor do módulo de elasticidade (Ee) também obtido de ensaio: Eec = k.√σc, onde k=120,81. O tratamento estatístico revelou que as correlações entre estas e outras propriedades variaram de medianas a baixas.


Referência:
QUEIRÓZ, F. C. de; QUITETE, E. B.; DOZZI, L. de F. S.; FRAZÃO, E. B. Relação entre algumas propriedades de rochas silicatadas brasileiras. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE GEOLOGIA DE ENGENHARIA E AMBIENTAL, 15., 2015, Bento Gonçalves. Anais... São Paulo: ABGE, 2015. Cd-Rom, 10p.

 
Mais sobre esta unidade
 
Contatos
  • Central de Relacionamento com o Cliente
  • ipt@ipt.br
    Tel.: (11) 3767-4000