Segmentos de mercado

Pgina inicial do IPT   >   Publicaes   >  Artigos Tcnicos

compartilhe

Sismicidade de Paraibuna-Paraitinga: relao emprica entre a escala mR e medidas locais de durao e amplitude


Luis Carlos Ribotta; Lucas Diogo Moreira; Marcelo Assumpo; Daniel Cunha Coelho; T.P. Araripe


Resumo:

O reservatório de Paraibuna-Paraitinga, localizado no NE do Estado de São Paulo, suprido pelos rios Paraibuna, Paraitinga e Lourenço Velho, formado pela interligação do reservatório de Paraibuna e de Paraitinga ocorrido em 26.08.1976, tendo largura máxima de 3 km, coluna d´água máxima de 88 m, extensão média de 22 km, área inundada de cerca de 170 km2 (cota 714 m) e capacidade de armazenamento de 3.740x106 m3. Na área ocorre grande distribuição de rochas arqueanas, pré-cambrianas, clataclásticas nas zonas das Falhas de Cubatão, Taxaquara e Natividade, diques de rochas básicas e sedimentos terciários e quaternários restritos. Com a finalidade de unificar o cálculo da magnitude dos sismos induzidos ocorridos neste reservatório e poder comparar com outros casos da sismicidade brasileira, foram desenvolvidas correlações associando os parâmetros de registros dos sismos, obtidos em estações analógicas e digitais, com a Escala mR (magnitude regional brasileira). A atividade sísmica, que teve início provavelmente no final de 1976 e que continua ocorrendo, está concentrada em duas áreas distintas: a principal, com a maior quantidade de sismos (39383 eventos), está localizada entre as barragens, com eventos de magnitudes mR ≤ 3,4, intensidade macros-sísmica máxima IV-V MM e profundidades focais variando entre 0-5 km (predominando menores do que 2 km e a outra, denominada secundária, está localizada a sudeste da primeira, a aproximadamente 20 km, também com eventos de magnitude mR ≤ 3,4, em menor quantidade (537 eventos)


Referência:
RIBOTTA, L.C.; MOREIRA, L.D.; ASSUMPÇÃO, M.; COELHO, D.C.; ARARIPE, T.P. Sismicidade de Paraibuna-Paraitinga: relação empírica entre a escala mR e medidas locais de duração e amplitude. In: BRAZILIAN SYMPOSIUM ON SEISMICITY, 1., 2015, Brasília. Proceedings... 6 p.