Segmentos de mercado

Pgina inicial do IPT   >   Publicaes   >  Artigos Tcnicos

compartilhe

Viabilidade econmica do aproveitamento de nutrientes da urina humana na agricultura familiar produzidos por organizaes da economia solidria


Camila Oyama; Wolney Castilho Alves; Luciano Zanella


Resumo:


O esgoto doméstico apresenta, na sua composição, quantidade de macronutrientes adequada para aplicação na fertilização agrícola. Três são as formas principais de se realizar o aproveitamento dos nutrientes: aplicação de biossólidos na agricultura, retirada dos nutrientes do esgoto doméstico nas estações de tratamento, ou segregação prévia na fonte. Como a maior parte desses nutrientes se encontra na urina, a segregação prévia corresponde à alternativa mais interessante, uma vez que colabora para a conservação da água de abastecimento, bem como com a diminuição do grau de tratamento terciário de esgoto antecipando a retirada dos nutrientes. Optou-se no presente trabalho pela segregação da urina na fonte e precipitação dos nutrientes nela contidos na forma de estruvita. De caráter teórico exploratório, o trabalho teve como base a análise de cenário específico, no qual os agentes centrais foram: um empreendimento ligado ao movimento da Economia Solidária, produtor dos fertilizantes, e unidades da Agricultura Familiar, usuárias finais dos nutrientes. Tendo como objetivo a avaliação de viabilidade financeira da produção desse fertilizante foram desenvolvidos cálculos simulando operações de produção de nutrientes na forma sólida mais conhecida, a estruvita. Adotou-se cenário idealizado de uma cidade de pequeno porte, levando-se em conta informações e valores reais. Todo o processo de produção da estruvita foi quantificado. As quantidades anuais de estruvita produzida e receitas obtidas, bem como custos operacionais e de investimento, foram calculados com base na estimativa inicial de população contribuinte, tendo em vista a população do município e a quantidade de pessoas usuárias do campus universitário escolhido como local inicial de coleta da urina. A avaliação da viabilidade financeira do empreendimento levou em conta os investimentos iniciais necessários, custos de produção basicamente divididos entre os procedimentos de coleta e transporte e os de processo de fabricação de estruvita, custos de mão de obra e a valoração ambiental da atividade. Levou-se em conta no suporte aos investimentos iniciais o uso de linhas de financiamento próprias do BNDES ou de auxílios específicos da Finep. Os resultados mostraram que a coleta segregada de urina e seu processamento visando obtenção de estruvita para aplicação como fertilizante é um empreendimento financeiramente viável quando se agregam aos ganhos valores ambientais indiretamente proporcionados pela atividade. A simulação financeira mostrou que os custos operacionais levam a estreita margem livre, insuficiente para a geração de renda necessária dos cooperados envolvidos, quando se leva em conta somente os ganhos proporcionados pela venda da estruvita por valores competitivos com os praticados na venda de fertilizantes convencionais. O desenvolvimento das simulações mostrou também que a alternativa de fertilização com base na estruvita requer coleta envolvendo população relativamente grande mesmo para aplicação em propriedades da Agricultura Familiar usualmente de pequena área.

Referência:
OYAMA, Camila; ALVES, Wolney Castilho; ZANELLA, Luciano. Viabilidade econômica do aproveitamento de nutrientes da urina humana na agricultura familiar produzidos por organizações da economia solidária. In: SIMPÓSIO ÍTALO-BRASILEIRO DE ENGENHARIA SANITÁRIA E AMBIENTAL, 22., 2014, Natal. Anais... Rio de Janeiro: ABES, 2014. 8 p.

Documento está protegido com senha, solicite ao Atendimento/Biblioteca-DAIT/IPT. Logar na BiblioInfo/IPT-DAIT para acessar o texto em PDF:
https://escriba.ipt.br/pdf_restrito/172347.pdf


 
Mais sobre esta unidade
 
Contatos
  • Central de Relacionamento com o Cliente
  • ipt@ipt.br
    Tel.: (11) 3767-4000