Segmentos de mercado

Pgina inicial do IPT   >   Publicaes   >  Artigos Tcnicos

compartilhe

Avaliao da atividade pozolnica dos resduos de cermica vermelha produzidos nos principais polos ceramistas do Estado de S.Paulo


E. Garcia; Marsis Cabral Junior; Valdecir ngelo Quarcioni; Fabiano Ferreira Chotoli


Resumo:

Em busca de uma produção mais sustentável, a indústria cimenteira nacional tem utilizado de forma crescente adições minerais em substituição parcial ao clínquer em cimento Portland, de maneira a reduzir o consumo de energia, matérias primas naturais e emissão de CO2. Tem-se verificado no Brasil o interesse para o uso de argilas calcinadas, abrindo perspectivas para o aproveitamento dos resíduos da indústria de cerâmica vermelha, cujos principais produtos queimados possuem propriedades similares. Trata-se de um segmento industrial de grande expressão no país, que apesar dos avanços envolvendo a modernização dos processos industriais e maior controle e padronização dos produtos, tem como um gargalo competitivo as perdas significativas de produtos queimados. Este trabalho focalizou as propriedades pozolânicas de oito amostras de resíduo de cerâmica vermelha (RCV), suas relações com a composição das matérias primas utilizadas nas indústrias (massas cerâmicas) e a temperatura de queima, com vistas ao aproveitamento dos RCV como produto cimentício. Foram utilizados dois tipos de materiais para o estudo: as massas cerâmicas e os RCV gerados por defeitos e quebras dos produtos durante a fabricação. As amostras foram coletadas em indústrias cerâmicas representativas de quatro dos principais polos cerâmicos paulista (duas unidades fabris em cada polo), situados nas regiões de Itu, Tatuí, Tambaú e Vargem Grande do Sul. Os resultados do estudo indicam que as formulações de massas das diversas indústrias cerâmicas são muito semelhantes, mesmo com diferenças intrínsecas do tipo de forno e de produtos industrializados. Os materiais coletados foram moídos e homogeneizados, obtendo-se resultados promissores em termos de reatividade por meio do ensaio Chapelle, o que faculta sua aplicação com adição mineral ao cimento Portland. 


Referência:
GARCIA, E.; CABRAL JUNIOR, Marsis; QUARCIONI, Valdecir Angelo; CHOTOLI, Fabiano Ferreira. Avaliação da atividade pozolânica dos resíduos de cerâmica vermelha produzidos nos principais polos ceramistas do Estado de São Paulo. Cerâmica, v.61, n. 358, p.251-258, abr.-jun., 2015.

Acesso ao artigo no site do Periódico:
https://www.scielo.br/j/ce/a/fJtfrdH8GGXxsZHp7rHYwJH/?lang=pt&format=pdf


 
Mais sobre esta unidade
 
Contatos
  • Central de Relacionamento com o Cliente
  • ipt@ipt.br
    Tel.: (11) 3767-4000