Segmentos de mercado

Pgina inicial do IPT   >   Unidades de Negócios   >   Cidades, Infraestrutura e Meio Ambiente   > Notcias

  26.05.22

Arborizao em Guarulhos

compartilhe


IPT auxilia prefeitura municipal em elaboração do Plano Diretor de Arborização Urbana com auxílio de ferramenta desenvolvida no Instituto


O Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) está prestando consultoria ao município de Guarulhos para o desenvolvimento do Plano Diretor de Arborização Urbana (PDAU). O escopo do trabalho inclui a definição da missão, visão e valores, diretrizes, objetivos e um plano de ações para implantação e melhoria das árvores urbanas da cidade. Para auxiliar na elaboração do plano, a prefeitura também adquiriu a solução tecnológica Arbio para a realização do inventário arbóreo da cidade e planejamento de plantios.

Para a elaboração do PDAU, foi montado um grupo de trabalho multidisciplinar na prefeitura e o IPT está organizando as atividades e discussões para a elaboração do documento. “O objetivo é ter um plano de ações exequível, com indicadores ambientais para a gestão da arborização urbana e com caráter inovador quanto às soluções tecnológicas e inclusão da sociedade no planejamento e manutenção das árvores”, afirma o pesquisador Sérgio Brazolin, da Seção de Planejamento Territorial, Recursos Hídricos, Saneamento e Florestas do IPT.
 
Segundo o pesquisador, o PDAU é um documento de planejamento, regulamentação e de gestão importante para o município melhorar a qualidade da arborização nos seus aspectos ecológicos (biodiversidade de fauna e flora), ambientais (poluição, conforto térmico e estético), lazer, turismo, cultura e inclusão social, capaz de melhorar a qualidade de vida de todos.
Projeto permite pensar e planejar a arborização da cidade de modo a incluir todos os atores envolvidos e compreender o município como um todo. Crédito foto: Diego Secco
 
“É importante ressaltar que é um instrumento de gerenciamento, portanto, temos que definir metas, prazos e responsáveis, além de indicadores que demonstram o funcionamento das ações”, completa ele.
 
Uma das atividades mais recentes do projeto foi o início neste mês de abril de uma capacitação online de técnicos da Secretaria de Meio Ambiente (Sema) sobre diagnóstico e análise de riscos de quedas de árvores. O curso de 16 horas, dividido em quatro blocos, aborda os diversos fatores naturais, como pragas, doenças e vento, entre outros, bem como ações humanas inadequadas decorrentes da  falta de planejamento e de acesso à informação que podem vir a ocasionar quedas de árvores. Participam ainda do curso profissionais das empresas responsáveis pelo manejo das árvores no município e também do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil.
 
Dados da Prefeitura de Guarulhos apontam que no ano de 2021 foram feitos o plantio e a remoção de 7.805 e 726 árvores, respectivamente, e executadas 3.654 podas de levantamento, condução e fitossanitária no município.
 
GESTÃO DE FLORESTAS URBANAS - Desenvolvido em uma parceria das unidades de Tecnologias Digitais e de Cidades, Infraestrutura e Meio Ambiente do IPT, o aplicativo Arbio é uma ferramenta para gestão da floresta urbana, principalmente das árvores localizadas no sistema viário e praças das cidades. “O Arbio é uma ferramenta confiável e prática para a realização do inventário e do manejo das árvores, assim como para o levantamento de oportunidades de plantio”, explica Brazolin.
 
Um treinamento para o uso da solução foi feito pela equipe do IPT, o programa já está instalado na prefeitura e os técnicos o possuem em seus celulares para o trabalho de campo. Com a aquisição, a prefeitura de Guarulhos é mais um cliente a utilizar a ferramenta para gerenciamento de suas florestas urbanas - o foco da solução é o atendimento das demandas das administrações municipais, mas ela também pode ser utilizada na gestão de parques, condomínios e áreas verdes. 
 
Hoje, o Arbio está presente nas prefeituras paulistas de Carapicuíba, Guarujá, Monteiro Lobato, São Caetano e São José dos Campos, na cidade paranaense de Cianorte e em empresas como a concessionária do setor de energia EDP e a Fundação Universidade Regional de Blumenau (FURB).

PARTICIPAÇÃO POPULAR -“Temos como propósito fazer um planejamento realista, mas incluindo projetos-piloto inovadores demonstrativos para a população como o emprego de técnicas de infraestrutura verde, a exemplo de jardins de chuva, valetas verdes e piso/concreto drenante”, explica Brazolin. “Um projeto como este permite pensar e planejar a arborização da cidade de modo a incluir todos os atores envolvidos e compreender o município como um todo, com suas áreas periféricas, na busca por uma redução da desigualdade verde que permeia as cidades, sempre priorizando a gestão participativa da população durante o processo de construção do plano”, completa a pesquisadora Giuliana Del Nero Velasco.

O projeto foi viabilizado pelo cumprimento de um Termo de Compromisso Ambiental (TCA) de um munícipe junto ao município e, como pagamento desse termo, o IPT foi contratado. “Essa é uma maneira muito viável e interessante da prefeitura utilizar esses termos de compensação ou ajuste de conduta para reverter em projetos que irão beneficiar o município”, afirma a pesquisadora.
 

 
Mais sobre esta unidade
 
Contato
  • Central de Relacionamento com o Cliente
  • ipt@ipt.br
    Tel.: (11) 3767-4000